5 de fevereiro de 2013

De olho na mochila pesada

          Sempre no início do ano letivo, o tema Mochila Pesada também volta à sala de aula. Não é preciso fazer análises profundas para perceber que muitos alunos carregam peso excessivo e, frequentemente, de forma inadequada. Pais, professores e profissionais da saúde orientam e se preocupam com a questão mas, para uma mudança efetiva de comportamento é necessário lembrar, e cobrar, sempre uma correta postura do estudante ao carregar a mochila nas costas.
          Às vezes, por causa dos apelos de moda e fascínio dos personagens, as bolsas e mochilas nem sempre são adequadas ao biotipo, idade e peso da criança. Além disso, muitas acabam por carregar o peso numa alça só. É nesta hora, que os pais devem ficar atentos para escolher o modelo certo para seu filho. Considere o que diz o médico especialista em Medicina do Esporte, Ortopedia e Traumatologia, Áureo S. Cinagawa, em entrevista ao portal Bonde:

          ¨ A melhor maneira de carregar a mochila é na região dorsal, próxima ao tronco. Isso obedece a princípios biomecânicos e ergonômicos. O homem tem escolhido esta forma para carregar o peso desde a antiguidade.
          Trazer o objeto para perto do eixo central resulta em menos sobrecarga, fazendo com que o indivíduo necessite de menor gasto energético. Desta forma, prefira as mochilas pequenas, que permitam fixação junto ao corpo, possibilitando maior liberdade de movimentos.
          Alguns países como o Japão padronizam a mochila escolar com critérios uniformes de ergonomia, adequando-os às etapas de crescimento e desenvolvimento do escolar.
          Quanto à carga recomendada, não podemos estabelecer critérios numéricos como, por exemplo, 10% do peso corporal. Em se tratando de crianças, devemos considerar algumas variáveis como o biotipo, a idade, o sexo e as aptidões físicas individuais. Além disso, depende também do tempo e da distância do percurso até a escola.
          Um bom parâmetro é observar a liberdade de movimentos, como nas brincadeiras em que a criança consegue fazer carregando a mochila. O bom senso deve prevalecer, orientando as crianças para o bom uso da mochila, isto é, carregar apenas o material escolar e os pertences necessários.¨ Dr. Áureo S. Cinagawa.

Armários no colégio ajudam a evitar o peso nas costas
          O Colégio PGD, há seis anos, oferece o sistema de armários para os alunos; assim eles podem deixar guardados os materiais escolares que não serão utilizados no dia de aula. Além de ser uma forma prática de evitar o peso excessivo nas mochilas, os armários ajudam aqueles que têm facilidade para esquecer o livro em casa, por exemplo.
          Os armários individuas são disponibilizados para os alunos a partir dos 10 anos de idade. Cada um recebe uma chave e pode guardar qualquer material, inclusive objetos pessoais. As crianças de menor idade deixam os materiais em armário coletivo na sala de aula, sob a supervisão do professor. 
          Contudo, todos são orientados a levar para casa o necessário de acordo com as tarefas passadas. E, neste caso, os pais precisam ficar atentos aos pertences da criança e ao calendário de aulas para que o aluno não carregue na mochila peso desnecessário.



1 comentários:

nossa eu estudo no pgd des do berçario e posso dizer que cada ano o Pgd esta se superando cada vez mais e 2013 sera com muito desenpenho

Postar um comentário